Welcome friends from all over the world!
Eu que não quero ficar sentado no trono de um apartamento com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar...

A Igreja que não existe Mais

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

A Igreja que não existe mais (4)


por Ariovaldo Ramos




O que existe?


- A Comunhão dos santos existe na realidade da Igreja invisível. Mas, que relevância tem na história uma igreja invisível?


- Ajuntamentos cúlticos – há os que procuram se pautam pela Bíblia, e os que nem tanto.


- Instituições – (muitas e cada vez mais) há as que ainda tentam ser apenas um odre para o vinho, e as que nem tanto.


- Discursos sobre Cristo e sua obra – há os que falam sobre Jesus, segundo a Bíblia, e os que nem tanto.


- Conversões pessoais – há as que trazem marcas do Novo Testamento, e as que nem tanto.


- Missionários – há os que pregam a Cristo, sua morte e ressurreição, e os que nem tanto. O apoio ao missionário está mais para esmola do que para sustento.


- Ação social – há as que querem emancipar o pobre, por amor a Cristo, e as que nem tanto.


- Pastores e Lideres – há os que tentam alcançar o padrão dos presbíteros do Novo Testamento, e os que tanto menos.


- tulos - em profusão, constratanto com a escassez de irmãos.


- Orações - principalmente, por necessidades materiais, sociais e de cura, que parecem não ser respondidas, pelo menos, não a contento.


- Milagres – (mas pessoais) a misericórdia divina continua se manifestando, porém, não se entende mais o princípio de sua ação.


- Ministérios – há os que são ministros (servos), e os que nem tanto.


- Riqueza – Instituições estão cada vez mais ricas, e há os que usufruem da mesma.


- Irmãos e irmãs que amam a Cristo e a Igreja, mas que estão cada vez mais confusos sobre o que estão assistindo – e há, cada vez mais, um amor em crise.


E ecoa a voz do Cristo: Contudo quando vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra? (Lc 18.8)


Talvez, ainda haja tempo de pedir perdão!

 
 (A maioria das instituições que se denominam igreja, só passam religião,medo, terror, metas, metodos, formas, shows, e tudo quanto se chame barganha gospel, são shows, são pregações carregadas de legalismo, e de auto-ajuda, não passam mais evangelho e a sã doutrina, simplesmente mentem e ficam naquele mundinho fechado um clube gospel, enquanto a religião destes diz fiquem dentro do lugar seguro que é o templo, o evangelho nos chama a ir para fora e resplandecer a luz de cristo aos que estão em trevas.
                                                                                      Por Robson Valente.          )

6 comentários

Querido amigo avassalador... Não tenho time de futebol, nem sou tiete de nenhum artista e não sou de nenhum partido politico... não tenho uma religião fixa. Assisto eventualmente cerimonias de casamento, batizado e outras em qualquer religião.
Não sei se isso esta certo ou errado e nem sinto qualquer falta, revolta ou desgosto com nenhuma delas... Simplsmente não curto.
Pra quem gosta, que siga.

18 de dezembro de 2009 16:44
Nova Quahog disse...

SEMPRE FORAM NEGÓCIOS!

19 de dezembro de 2009 03:11
Joanne Cardoso disse...

A igreja esta dentro de cada um de nós, em nossa fé, as intituções deveriam servir de apoio nos ajudando a alimentar essa fé mas nem sempre é o que acontece.




http://www.descobridoresdossetemares.blogspot.com/

19 de dezembro de 2009 03:27
O amor e etc. disse...

Estou desacreditado com relação as instituições religiosas. Sou agnóstico, é menos decepcionaste.

19 de dezembro de 2009 11:43
Fabiana Folly disse...

Falar de religião é sempre um assunto delicado, pois as pessoas estão ora desacreditadas, ora fanáticas. Acredito em uma força maior(DEUS)e que a fé nos cura, ajudar ao próximo te leva para mais perto de Deus.
Infelizmente no mundo em que vivemos fica difícil acreditar numa religiosidade, são tantas atrocidades!
Mas respeito a fé e a religião de outra pessoa, pois o importante é manter a convivência pacifica.
Chega de guerras com fundo religioso e propositos que nos fogem a compreensão.
Abraços!
www.adesbocada.blogspot.com

20 de dezembro de 2009 14:09
Blogueira disse...

A definição da religião mudou muito de uns tempos pra cá.
Cada igreja prega sua filosofia, mas o Deus é único.

20 de dezembro de 2009 14:21